sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Não existe padrão de beleza, apenas beleza

Não existe padrão de beleza, apenas beleza, cada um a interpreta como convém, e isso não se limita à estética. Tal beleza humana está em pequenos detalhes, como ações que muitas vezes passam despercebidas. Na maioria das vezes quem busca ser discreto, acaba se tornando alvo de muitas atenções.


O que quero dizer é que cada um possui seus conceitos e definições do que seria "alguém bonito", dotado de uma beleza tanto interior, quanto exterior, um exemplo que tenho a dar é que o que alguns podem considerar feio, outros já acham bonito, por natureza.


Cada um possui, baseado em sua psique, uma definição preestabelecida do que lhe agrada ou não, e tal manifestação de pensamento é algo tão individual, que não pode ser levado à uma manifestação coletiva, por esse motivo que não há padrão ou parâmetro de beleza, isso não passa de um rótulo pejorativo.


Existem muitas definições em dicionários acerca do que seria beleza, uma delas é: "caráter do ser ou da coisa que desperta sentimento de êxtase, admiração ou prazer através dos sentidos", isso não pode ser moldado, por ventura, tal "padrão de beleza" é mais uma ilusão.


Para concluir ressalto que o corpo nada mais é do que a roupa que veste a alma, palavras essas que me ocorreram de última hora.

David Alves Mendes


domingo, 8 de janeiro de 2017

Sem muita compostura,
trespasso com passos leves
cada viela escura que estende-se
à minha frente, expandindo os
horizontes de minha loucura.


David Alves Mendes
Chega um momento da vida em que morremos para o mundo, só assim podemos nos encontrar em nós mesmos e enfim renascer nessa metamorfose constante e disforme de nossos espíritos.

David Alves Mendes

Na solidão da madrugada,
 minha mente pensa em tudo,
 vagueando pelo nada.

David Alves Mendes

Não prive-se de sua liberdade,
 não há prisão pior que a mente,
 pense, é bom e grátis.

David Alves Mendes

"Quem não tem dinheiro não faz faculdade"

O sistema não quer uma geração de pensadores, quer uma geração de marionetes que possuem certificado e diploma, mas por vez, não possuem o conhecimento ou a sabedoria, possuem apenas o hábito de seguir ordens sem questionar, a velha história da boiada seguindo pro abate sem sequer reclamar, o mal do brasileiro é se conformar com tudo pois já se acostumou com o governo fodendo a população e não enxerga saída a não ser se submeter.

Pessoas diplomadas e tão desprovidas de racionalidade quanto estúpidas são as mesmas que estão no poder e afirmam com naturalidade que:

"Quem não tem dinheiro não faz faculdade"

É, a cada dia que passa certos indivíduos de terno e gravata afundam mais nosso país. Acho que foi daí que nasceu o ditado de que brasileiro não desiste nunca, de qualquer maneira, enquanto restar ar em meus pulmões, não me calarei perante à toda essa merda que nos é imposta, qual será o próximo passo, proibir o livre e espontâneo pensamento? Eu queria ver eles tentarem...


David Alves Mendes

Prometi não demorar

Seu beijo tinha gosto de sangue,
 seu perfume era exótico, exalava
 um aroma parecido com o de morte,
 o toque era frio, podia sentir tua pele
 gélida nas palmas de minhas mãos,
 sua vivacidade sumiu antes que eu percebesse
 que estava agarrado à um cadáver;

Overdose, já era a terceira em menos de um mês,
 sabia que não escaparia...

Seu corpo estava ausente de vida,
 mas o meu não...
 Seu corpo estava ausente de sentimentos,
 ausente de ódio ou amor,
 mas o meu não...

Se não desejavas me abandonar,
 seu desejo foi concedido,
 nunca tive medo da morte,
 tenho mais medo do abandono,
 da distância, da solidão, do cruel adeus,
 mas enquanto restava um fio
 brilhante de vida em teus olhos,
 insisti em encara-los e sorrir,
 e mesmo entre lágrimas houve
 tempo para um último "eu te amo",
 mas depois que eles tornaram-se
 ausentes de vida, apenas passei
 os dedos sobre suas pálpebras,
 limpei as gotas de sangue que
 escorriam de seus lábios e,
 mais uma vez a beijei,
 permaneci entrelaçado
 em teu cadáver por longos minutos...

Então levantei-me, com o rosto
 coberto de lágrimas, os lábios
 manchados de sangue seco,
 caminhei até a cômoda ao lado
 da cama onde tu jazia,
 abri a gaveta, e peguei
 uma pistola, enquanto
 acariciava teu rosto pálido
 e sentia teus cabelos com a
 ponta dos dedos da mão esquerda,
 usei a outra mão para apontar
 a arma para minha cabeça;
Estava pronto,
 pronto pra te encontrar
 fosse no céu ou no inferno,
 pedi que o diabo tivesse piedade e
 que deus perdoasse essa alma maldita...

Imaginei estilhaços de meu crânio
 se espalhando por todo o quarto,
 enquanto meu corpo caia sobre o seu,
 ambos ausentes de vida, ausentes
 de um sentimento que um dia foi mais que vivo,
 ver a morte tão perto não me agradou, mas pensei:

 "Estou indo te encontrar,
 já sinto saudades e prometi
 não demorar."

Então, sem hesitar, puxei o gatilho.

David Alves Mendes

As vezes me pego
 pensando na vida,
 procurando quase cego,
 uma salvação, uma saída,
 já que dificilmente me entrego
 à esses padrões e convicções malditas.

David Alves Mendes