segunda-feira, 29 de junho de 2015

“E como se montasse um quebra cabeças, aos poucos me veio em mente tua imagem, uma pirralha serena com vestido florido que costumava ficar sentada no batente de sua casa ao som da mais antiga MPB que seus pais ouviam, e em meio a essa melodia brincávamos de ser gente grande, e depois de gente grande, nem sei se tu ainda existes, mas por onde quer que andes, ainda carrega o crédito de melhor vizinha.”

— David Alves Mendes
"Você pode ouvir os quatro cantos do mundo,
Mas são dentre quatro paredes que são revelados os mais íntimos segredos."

— David Alves Mendes

domingo, 28 de junho de 2015

david alves mendes, david alves, raul seixas, raulzito






















Hoje ele estaria completando 70 anos, ou melhor, está, pois sua loucura e genialidade permanece viva em nós. Viva a Sociedade Alternativa. Viva Raul Seixas.

quarta-feira, 24 de junho de 2015

A meditação é um dos meios de conversar consigo mesmo, colocar em harmonia a matéria e o espírito, você se sente como realmente é, não fisicamente, mas espiritualmente.

Você sente a pureza da nudez da alma, e encontra o que busca para ficar de bem, isso está em você, dentro de você, e se você está em paz consigo mesmo, com seu deus interior, o mundo está em paz com você.

É um sentimento totalmente puro, e essa pureza vem de onde você menos imagina, vem do seu espírito, e ao reconhecer seu eu interior, você conhecerá os caminhos que se estendem à sua frente, e entenderá que esses caminhos não precisam ser iluminados, pois a luz é você.

Autor: David Alves Mendesa

Vazio de propósitos

Em meio a esse meio
me sinto como se 
me faltasse algo ou alguém

Porém para cada caso
não há acaso,
mas algo a ser poldado
e de certo modo corrigido

É como um quebra cabeças
com peças ocultas,
ao qual impedem de um modo efêmero completar o mesmo

Penso que todos possuem um vazio
e procuram preenche-lo com algo,
e muitos acabam encontrando uma solução fajuta,
mas não se engana a si mesmo

Para cada vida existe um propósito
E talvez seja isso que nos leve a seguir em frente,
apesar das dificuldades seguir traçando nossos próprios destinos.

Autor: David Alves Mendes

sábado, 13 de junho de 2015

A poesia faz o homem

Essa praça que me ampara
Me chama e me inspira,
Me abriga junto de minha poesia

Posso ouvir o trem passando
E sua sirene soa no ritmo das folhas secas que passam sobre meus pés

A poesia não só é bela como amparadora aos solitários,
É uma boa companheira em uma noite fria
Ou em uma manhã acochegante de um dia qualquer da semana

Ela não tem forma,  não precisa ser exata ou regrada,
Muitas vezes abstrata, incompreensível

Seu abraço de versos é caloroso com suas rimas
Serenas e chamativas,
Propriamente ditas
Uma arte aconchegante

E por um instante a pensar
O homem faz a poesia,
Mas de certo modo
A poesia faz o homem

Autor: David Alves Mendes

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Dúzia de sentimentos

Como é bom ter alguém,
Ter alguém para abraçar,
Beijar e chamar de meu bem,
Algo distante de desdém

Sentar em uma noite qualquer
Em um banco de uma praça
E discutir o que vir na mente,
Em meio a beijos e carícias

Um sorriso que te faz sorrir junto,
Um olhar que te encanta,
Parece cantar a melodia mais bela,
Assim como tua voz 

Um sonho na realidade
Que o faz dormir para sonhar mais,
Dormir ao teu lado,
Junto de você

Ver um filme qualquer,
Afinal a trama do mesmo
Não se compara a nossa trama
De levar a vida juntos

Acordar ao seu lado
E ver que o melhor sonho
Que tenho, tenho
Quando estou acordado junto de você

Acariciar sua face macia,
Olhar em teus olhos
E falar com o olhar
O que não se pode descrever em palavras

Alguém para te consolar nos momentos tristes
E te apoiar em seus planos,
Ao qual você retribui
Enxugando suas lágrimas, e a fazendo sorrir

E como em um passeio pela praia,
Deixar nossas pegadas na areia,
Levar nosso relacionamento
Como a calmaria do mar,

Sem perder o equilíbrio,
Sem perder você

E quando estou distante de você,
A saudade junto da insônia 
Se transforma em inspiração
Onde posso compor a melhor canção pensando em ti

Ou escrever uma simples poesia
Que retrata sentimentos íntimos,
Onde minhas mãos escrevem
O que meu coração revela

Autor: David Alves Mendes














"Meu coração
é como coco,
por fora parece
duro e rígido,
mas dentro
é totalmente doce"

quinta-feira, 4 de junho de 2015

As vezes sozinha

As folhas das árvores parecem
Dançar ao vento em meio a chuva
E pessoas vão e vem apressadas
Enquanto as observo aqui parado

Vejo a fumaça de meu cigarro
Esvair-se ao céu, escuro, sem estrelas
Assim como meu coração
Escuro, sem um amor próximo ou mesmo distante

A encruzilhada de ruas
Me lembram os caminhos da vida
Os caminhos longos, sombrios e cheio de obstáculos 
Que temos que traçar muitas vezes sozinho

Se eu não faço, quem fará por mim?
A solidão sentada ao meu lado parece tristonha, 
Como se fosse um espelho a me refletir

Mas essa é a vida,
As vezes boa,
As vezes sombria,
As vezes sozinha

Autor: David Alves Mendes