sábado, 27 de dezembro de 2014

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Michely Manuely (Vídeo A Solução)

Obrigado pelo apoio, principalmente no twitter onde o vídeo teve a maior divulgação sem eu nem imaginar, graças a meus seguidores (leais) que passaram e repassaram o vídeo até chegar à Michely.

Agradeço também especificamente ao Michel Peixoto, irmão dela, e a Roseli Lima, mãe, que sempre me deram um enorme apoio como falo no vídeo.

O vídeo agora se encontra em sua página oficial, confira clicando aqui, com a seguinte mensagem:

"Muito muito Feliz em receber essa mensagem David Alves, 
Deus abençoe ricamente,
Obrigada pelo carinho."

Enfim, eu que agradeço por tudo, os anos se passam, mas a memória fica, deixando um desconforto que conhecemos como saudade.

Você já é abençoada Michely, mas que Deus a abençoe mais ainda, fico muito contente que a mensagem tenha chegado até você, e fico feliz por lembrar de mim.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Não chamo mulheres de 'gatas', até porque elas não são animais. 
Prefiro chamar de lindas!

Não assobio quando elas passam, porque não são passarinhos.
Prefiro cumprimentar com um bom dia ou boa noite!

Não as chamo de 'gostosas', até porque não são comida.
Prefiro dar um abraço!

Enfim, isso não é ser gay como muitos dizem, pelo contrario, gosto de mulheres, não sou moleque nem gosto de agir como um, ao contrário de muitos, prefiro agir como um homem de verdade.

— David Alves

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

A Solução (Dedicado à Michely Manuely)


Enfim, é uma longa história, mas a vontade de Deus é feita de uma forma ou de outra.

Em breve estarei postando o vídeo da composição "A Solução".

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Somente 
fale para mim a verdade, pois 
só mente 
quem tem mau caráter.´

— David Alves

domingo, 14 de dezembro de 2014

Improviso (EP)










"Improvisado em uma manhã/tarde de sábado"

Este miniálbum foi totalmente produzido e gravado em meu pequeno quarto (incluindo a capa), nele contém quatro de minhas composições, três tributos à artistas que admiro (canto meus trechos favoritos dos mesmos), e uma introdução totalmente improvisada, enfim, digamos que o miniálbum foi um improviso, portanto o nome.

Faixas:

01. Improviso
02. Rima
03. Tributo ao Cícero (Vagalumes Cegos)
04. Às Seis
05. Tributo ao Tom (E Agora Tião?)
06. Encanto
07. Tributo à Tiê (Dois)
08. Não é por nada

Para adquirir o disco:


ou

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Meu primeiro livro

Muitos estão me questionando, principalmente no twitter, quando irei lançar meu livro.

Enfim, essa é uma resposta um pouco relativa, a previsão é para o fim deste ano, mas caso não dê tempo, deixarei para o começo de 2015.

Já enviei a obra completa e revisada para a editora no final de outubro e fiz o pagamento da primeira parcela, agora estou aguardando apenas o material para que eu possa aprovar a finalização da obra (o que está demorando mais).


A curiosidade de vocês está muito grande, porém não revelei nada sobre o livro para ninguém, a única coisa que posso afirmar é que o gênero do mesmo é de poesias, mas não se prende a rótulos, contém muitos escritos um pouco pessoais, e apesar de ser um livro pequeno, é bastante significativo para mim.

Já sobre o preço, isso divulgarei apenas no lançamento, quando o mesmo já estiver disponível para venda.

Não tenho muito o que falar, mas fiquem tranquilos, assim que eu receber o material, farei o lançamento e vocês poderão adquirir o livro para matar essa curiosidade toda.

Um grande abraço, e obrigado pelo carinho.
O seu amor murchou como a rosa que deu para ela aquela tarde.

Ela esqueceu de que tinha que colocar a rosa na água.
Você esqueceu que amor tem que ser verdadeiro.

— David Alves

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Menos beleza, mais cultura

Popularidade e beleza são dois termos que hoje em dia substituíram cultura e intelecto. A maioria das pessoas atualmente (sem generalizar) valorizam coisas fúteis que deveriam ser tratadas no máximo como secundárias, porém as mesmas as tornam prioridade em suas vidas, e acabam esquecendo do que realmente importa.

O fato não é faltar educação, também falta incentivo, porém o único que pode escolher se quer ou não estudar, é o aluno, e isso gera consequências futuras. Os políticos de hoje eram os estudantes de ontem. Por que será que os seres humanos dão tanta importância a coisas sem necessidade (que deveriam ser tratadas como entretenimento) e fazem tais coisas constante na vida deles?!

Falo isso porque moro em uma cidade pacata que está começando a evoluir (lentamente), mas evoluir no sentido de urbanização, pois no de cultura e intelecto parecemos estar regredindo. A cada dia que se passa surgem novas modas, coisas fúteis que incentivam o consumismo. Por aqui as pessoas acham que popularidade e beleza são duas "coisas essenciais para sobreviver" em meio a uma sociedade regrada por eles mesmos.

Costumo visitar a (única) biblioteca pública existente por aqui, e raramente vejo pessoas por lá, quando vejo são sempre pessoas com idade superior a minha. São poucos os que se interessam em conhecer um pouco mais sobre o lugar onde vive, ou até sobre si mesmo. É bastante difícil fazer com que larguem seus celulares e redes sociais para pegarem um livro e extrair um pouco de conhecimento para si.

Moro na mesma cidade, no mesmo bairro e na mesma rua há dezesseis anos, e sempre gostei de observar não só as coisas, mas também as pessoas. E pelo que vejo, elas gostam de imitar umas as outras, parecem cópias. 

Se um filme se torna famoso, todos querem assistir, se muitos começam a usar determinada roupa, outros seguem tal tendência, se um começa a ouvir uma música aqui, outro começa acolá, e logo tal música estará tocando em todos os lugares.

O que estou tentando dizer é que parece não existir mais o que costumo chamar de personalidade própria, as pessoas parecem serem dominadas pelo modismo de uma maneira extrema, e vivendo em um meio capitalista como o que vivemos, precisamos ter limites, mas a maioria não enxerga esses limites e sai por aí à comprar roupas de grife, smartphones de última geração, isso apenas por causa do modismo que influência o consumismo, com o único objetivo de tentar impressionar, ou pelo menos se igualar a essa sociedade regrada.

Festas e shopping estão lotados, e as pessoas gostam de estar lá, mas quando se encontram em um ambiente de estudo, como uma sala de aula, não vêem a hora de sair logo dali. 

Em minha pacata cidade (Itapipoca), existe apenas uma biblioteca pública, e não há nenhuma livraria, sebo, ou algum local onde possamos encontrar bons livros para ler. Em tal biblioteca tem muitos bons livros, mas acredito que para cada leitor deveria haver pelo menos duas bibliotecas. 

A "nova" biblioteca que deveria ter sido inaugurada há cerca de dois anos atrás, até hoje não foi inaugurada, não sei o motivo, pois para fazer festas caríssimas com bandas (sem conteúdo) para o povo, o governo sempre dá um jeito de "arranjar dinheiro", agora para inaugurar uma simples biblioteca, temos que esperar cerca de dois anos, isso sem contar o que talvez ainda teremos de esperar.

O pior de tudo é que apesar de o governo ter boa parte da culpa, as pessoas também tem, pois a maioria se interessa muito mais por tais festas passageiras e sem valor do que com a cultura e o conhecimento, que é algo eterno e de um valor imenso, já que nunca podem ser tirados de você.

Está mais que na hora de começar a refletir e dar valor ao que realmente merece valor.

A falta de incentivo e a falta de interesse está tomando conta de tudo, por isso temos uma sociedade de pessoas alienadas, mas como pode-se perceber, para mudar o mundo, antes, é preciso mudar a si mesmo.

Autor: David Alves Mendes

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Não adianta apenas pedir a Deus,
você tem um cérebro para planejar,
dois olhos para ver,
duas pernas para correr atrás,
e um coração para incentivá-lo.
Quem fica parado
não chega a lugar nenhum,
portanto siga em frente
sem olhar para trás.

— David Alves

Sorriso inesperado

Brilha
ou não,
Encanta,
ou sim

Para mim é
singelo,
banal, não,
belo

Sem palavras,
com dentes,
momentos contentes,
momentos memoráveis
ou irrelevantes

Inesperado,
uma alegria
de repente,
uma felicidade
de última hora.

Autor: David Alves Mendes

domingo, 7 de dezembro de 2014

Esperar

Esperar por algo que provavelmente não acontecerá, 
Viver em constante espera,
Procurar por algo que não encontrará,
Achar a vida esmera.

Expectativas não suprem,
nutrem,
iludem ou animam,
ambas não rimam,
estão mais pra antônimas.

Observar o céu,
escrever bobagens,
contemplar as estrelas
e se lembrar.

Se lembrar
do teu sorriso,
teu belo olhar,
e tua maneira de falar.

Esperar...
esperar um eu te amo de surpresa,
em uma tarde ensolarada
ou uma noite de terça.

Autor: David Alves Mendes
Sem pressa,
sem demora,
com calma sem perder tempo,
no momento exato,
deixa rolar e acontecer,
não tem hora pra ser feliz.

— David Alves

Da mesma maneira que me falta o ar, as vezes me falta as palavras.

Essa é uma data bastante especial, principalmente pelo fato de você ter um pouco mais de uma liberdade que antes não havia.

Mas acima disso, é uma data onde você completa não apenas mais um ano de vida, mas mais um ano de erros e acertos, lágrimas e sorrisos, mais um ano onde pessoas saíram de sua vida e outra melhores ainda entraram, enfim, mais um ano de experiências, de altos e baixos, mais um ano de felicidade, onde novas pessoas que surgiram querem apenas vê-la sorrindo, querem apenas vê-la feliz, e acho que você imagina quem seja uma dessas pessoas.


Espero ainda termos muito o que passar juntos, sabe, não vou falar muita coisa publicamente, mas enfim, não lhe desejo apenas muitos anos de vida, do que adianta viver muito sem ser feliz? Juntamente lhe desejo que transborde de felicidades, e se você pensar bem, boa parte dessa felicidade pode estar mais perto do que você imagina.

Parabéns,
e que seus sonhos e desejos se transformem em realidade!

(Isadora)

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

david alves mendes, janderson sousa, fotografia,







Não vou falar muita coisa. 

Conheci você esse ano e em um curto espaço de tempo já posso te considerar um dos meus melhores amigos. Nesses meses em que nos conhecemos já testemunhamos tantas coisas que daria para escrever um livro de contos (de terror, haha). 

Te desejo meus parabéns. Muitos anos de vida e que suas metas se realizem, ainda temos muitas loucuras pra viver e testemunhar.

(Janderson)

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Inverno começando, natal chegando,
chuva e frio aconchegante,
junto de minha ideias e meu cobertor,
escrevo poesias nesse exato instante.

— David  Alves

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014






















A melhor inspiração, 
Inspiração para escrever,
Inspiração para compor,
É a mesma ispiração para viver

— David Alves

Anna Freud

Hoje Anna Freud (sexta e última filha do gênio Sigmund Freud) completa 119 anos de existência. Ela é homenageada mundialmente por muitos "agregadores de informação e conhecimento", para quem acessa o Google e se depara com a imagem de um crânio com formas geométricas no lugar do cérebro, interprete como a genialidade de Anna, que deu continuidade a genialidade de seu pai.

Lembro-me de quando li uma de suas obras em uma época em que desconhecia a psicanálise, aos nove anos. "Correspondência", um livro que encontrei em meio a vários livros estragados, porém ainda o consegui ler (apesar de ter algumas partes faltando). O mesmo falava da relação entre Anna e seu pai (ao qual um ano depois eu conheceria melhor, e sete anos depois, o consideraria um dos maiores gênios da humanidade).


domingo, 30 de novembro de 2014

Preconceito

Pré (termo que denota antecipação), conceito (representação, ideia ou definição de algo ou alguém pelo pensamento por meio de suas características).

Olhe bem ao seu redor, preste atenção nos objetos, todos são diferentes, cada um tem um tamanho, forma, cor, proporção diferente, agora imagine se todos fossem iguais, todos fossem da mesma cor, da mesma forma, do mesmo tamanho, seria algo desproporcional e irregular não acha? Da mesma maneira são as pessoas, todas possuem tamanho, forma, cor, e proporções diferentes, mas não falo apenas das características físicas, mas também daquelas que realmente importam, as que não vemos, como o caráter, procedências, preferências, gostos, atrações etc, alguns escolhem seguir o mesmo rumo, se prendem a rótulos, mas ainda assim continuam diferentes por dentro, já outros escolhem ser livres de rótulos e definições, costumam ser ecléticos em suas escolhas. 

Todos possuem o poder do livre arbítrio, isso é, cada indivíduo tem mais que o direito de escolher suas ações, o modo de agir, o caminho a seguir, e não temos que criticar ou julgar alguém por tal pessoa escolher um caminho diferente do nosso, devemos apenas compreender que nem todo mundo é igual, todos possuem defeitos, mas ao mesmo tempo qualidades, todos tem sonhos, metas e objetivos a serem realizados, quase todos tem sentimentos, e praticamente todos são humanos, e nenhum desses humanos são iguais, portanto, caso você não seja um juiz, pare de julgar, caso não seja um crítico, pare de criticar, e caso não seja um idiota, pare de ser preconceituoso.

Autor: David Alves Mendes

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

david alves mendes





















Madrugada a dentro,
no centro,
o movimento é lento, 
e o pensamento é certo

— David Alves


terça-feira, 25 de novembro de 2014






















Encontre em seu vazio uma fonte de inspiração!

(12/11/13)
david alves mendes, fotografia





















Ter a mente fechada é como viver atrás de grades 
que o impossibilitam de correr pelo vale do conhecimento 
e das novas possibilidades

— David Alves
david alves mendes fotografia
















Sigo como um trem passando por altos e baixos no trilho da vida,
buscando apenas alcançar meus objetivos. 
Só não tenho freios.

— David Alves
















Um raio de luz surge em meio a escuridão, 
revelando que a felicidade é disponível apenas àqueles que a buscam.

— David Alves
















Pedi um pouco de paz, 
ganhei um pouco de verde, 
e talvez ambos sejam sinônimos, 
pois quem vive em harmonia com a natureza, 
vive em harmonia consigo mesmo.

— David Alves





















O dia amanheceu, 
e junto dele veio o sol 
iluminando minha vontade de ser livre

— David Alves

(15/01/14)

Je cherche seulement le bonheur

Essa terceira tatuagem foi feita no início desse mês, e sinceramente não foi planejada, simplesmente cheguei no estúdio e na hora me veio a ideia de fazê-la, algo de última hora, porém que deu bastante certo, sem falar que gostei bastante do resultado final (por ser uma tatuagem bastante visível).

Je cherche seulement le bonheur, do francês, Eu busco somente a felicidade.

Essa frase, apesar de simples e talvez comum, é bastante significativa pra mim, pois vai além do significado real. Pretendo viajar e conhecer diversos lugares que nunca visitei. Conhecer culturas, pessoas e costumes novos, enfim, buscar a felicidade, por mais que ela esteja ao meu lado, estarei sempre em uma constante busca do que costumam chamar de felicidade. No sentido literal ou figurado da coisa.

Confira algumas fotos de como ficou a tatuagem.

domingo, 23 de novembro de 2014

david alves mendes

Prepare seu coração, 
e um café por favor,
mais tarde eu chego
e vou levando todo meu amor

— David Alves


quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Encanto



Uma de minhas composições chamada de "Encanto".
A qualidade está baixa, porém é o primeiro vídeo que gravo cantando/tocando.

Letra: https://letras.mus.br/david-alves-mendes/encanto/

Mãe Terra

Eu queria entender o motivo ao qual as pessoas tanto agridem o meio ambiente, destroem, matam, exterminam. O planeta Terra é nossa casa, nosso lar, o planeta Terra somos nós, a natureza nos dá tudo o que precisamos, nós dá o ar que respiramos, nos fornece a água que bebemos, entre muitos outros elementos e inúmeras coisas que ela nos proporciona, então por que desmatar as florestas que produzem nosso oxigênio, que deixam nossa vida mais verde e viva, por que poluir os rios onde podemos nos banhar, poluir o ar que respiramos, por que maltratar, prender e matar os animais, que não cometem nenhum mal a ninguém? 

Talvez os humanos se sintam superiores as outras espécies por serem racionais, mas que tipo de racionalidade é essa, um ser que aniquila outras espécies apenas para benefício próprio, e muitas vezes só por diversão.

Uns seres que agridem a natureza, o próprio planeta onde vivem, e maltratam e matam uns aos outros, nesse caso os animais são bem mais racionais que os humanos, pois vivem em harmonia com a natureza e consigo mesmo, seguindo seus instintos para o bem maior, não agridem ou causam mal a ninguém, e muito menos destroem seu próprio habitat, reflitam sobre suas ações erradas, repensem seus atos incorretos, faça isso enquanto dá tempo de corrigi-los.

Autor: David Alves Mendes

terça-feira, 18 de novembro de 2014

david alves mendes, escritor

















Em uma tarde qualquer
tento me erguer,
em meu quintal se esvair, 
ver você sorrir,
já que gosto tanto de você

— David Alves

domingo, 16 de novembro de 2014

Olho para o relógio e percebo que a cada segundo o nosso futuro vira passado, portanto tudo que temos é o presente, e tudo que eu queria ter era a tua presença.

— David Alves

terça-feira, 11 de novembro de 2014

São pensamentos que me aproximam de você,
tua lembrança te faz presente,
e a saudade me leva até você,
mas é o que sinto por ti que me faz querer estar ao seu lado.

— David Alves

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Pensamentos Noturnos (EP)


"Uma mistura de poesia com pegada de rap"

Estou com pouco mais de 20 discos do meu EP Pensamentos Noturnos.

Como eu já disse, não tenho nenhuma grande intenção com tal produção, o objetivo central desse projeto é apenas se expressar.

Estou juntando dinheiro para fazer a publicação de meu livro de poesias próximo mês.

Por esse motivo estou vendendo não apenas um disco qualquer, mas um disco autoral onde tive todo o trabalho de compor, cantar, produzir, editar, montar e enfim, não que não tenha sido algo satisfatório, pelo contrário, foi algo altamente satisfatório. Algo íntimo, pessoal e ao mesmo tempo público.

Estou vendendo cada disco por R$ 5,00.
Caso esteja interessado fale comigo por inbox ou envie um email para: davidalvesmendescontato@gmail.com
Hoje, um dia comum,
recebi uma surpresa,
novos caminhos, novos rumos,
uma novidade com sabor de alegria,
uma balanceada na vida,
apenas felicidades batendo na porta.

— David Alves

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

domingo, 2 de novembro de 2014

I IX IX VIII

david alves mendes, escritor,  tatuagem, tatuagem dicas,
Fiz minha segunda tatuagem dois meses atrás (em setembro) e o resultado saiu melhor do que eu esperava. Passei um bom tempo pensando o que colocaria em meu antebraço, algo que ficaria para a vida toda.

Resolvi então, fazer digamos que uma "homenagem" a mim mesmo com os seguintes números: "1 9 9 8" que é a numeração do ano de meu nascimento, porém apenas os converti para algarismos romanos, e o resultado foi: "I IX IX VIII".

Em relação à cicatrização, foi bem melhor do que com a primeira, pois eu já estava consciente do que deveria fazer, portanto não formou cascas, não houve falhas e a cicatrização foi bastante rápida.

Não tenho muito a falar pois já disse tudo de importância em minha primeira postagem sobre minhas tatuagens, caso queira ver as dicas e conselhos que dei para quem pretende fazer uma tatuagem, clique aqui.

Confira algumas fotos de como ficou essa segunda tatuagem.


sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Halloween X Dia do Saci

Acho totalmente errônea essa rivalidade entre o halloween e o dia do saci. São duas culturas distintas, uma vem de origens bastantes remotas, algo próximo aos celtas, baseado nas tradições pagãs (o motivo de tantos brasileiros cristãos rejeitarem tal festividade e a relacionar com o satanismo). Já o outro tem origem puramente brasileira, o saci é um personagem do nosso folclore, e ganhou esse dia exatamente para não deixar as pessoas esquecerem de seu mito.

O problema está em certas rivalidades que há nesse dia. Uns dizem que criaram tal dia do saci apenas para fazer uma "tentativa de imitar" o halloween. Já outros dizem que devemos valorizar nossa cultura e não "a dos outros", pois temos uma cultura bastante diversificada e o saci é um símbolo do folclore brasileiro, além de não possui nada a ver com o famoso dia das bruxas, está na memória de todo brasileiro (algo que concordo plenamente).

O que não posso negar é que aprecio tanto o halloween, quanto não só o dia do saci, ou o mesmo em pessoa (ou personagem), mas o folclore inteiro com suas tradições e lendas e toda a maravilhosa cultura brasileira com tudo o que ela tem para nos oferecer.

O Sítio do Pica Pau Amarelo é um clássico do nosso grande Monteiro Lobato, e marcou minha infância inteira, assisti inúmeras temporadas, e relembro hoje com uma pequena nostalgia dos meus dois personagens favoritos, o rabicó e o saci.


Não me prendo a rótulos, portanto não gosto de criar rivalidade entre duas coisas paralelas, que nada tem a ver uma com a outra. Da mesma maneira que posso apreciar uma cultura internacional, aprecio minha cultura amada não apenas nesse dia, mas em todos, onde desfruto do bom e do melhor que ela tem a nos oferecer.

Desejo um feliz halloween à todos, e um ótimo dia do saci (atrasado pelo visto)!

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

david alves mendes, escritor
















"Dê asas à sua felicidade e voe (o mesmo serve para sua imaginação)"
Seria o amor contagioso?
Acho que não,
mas deveria ser recíproco.


— David Alves

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Remendas



















É meio que impossível substituir um amor, 
pois um amor verdadeiro é insubstituível.
O orgulho de não admitir a saudade é um peso a mais para carregar nessa vida,
e sinceramente, já temos muitas mágoas para suportar.

É difícil encontrar algo para se confortar,
só as folhas de meus cadernos,
onde posso escrever meus poemas
repletos de verdades e saudades,
e versos borrados por lágrimas inesperadas.

Tudo que vai volta,
mas as vezes nem sempre,
talvez por algum porém se perca na volta, nas voltas que o mundo dá.
Do que adianta olhar para trás,
só para aumentar a saudade,
já não basta a mágoa de ir embora,
imagine ainda ter que encarar essa realidade,
ver esse belo olhar tristonho
ao observar minha ida.

Saber que não é possível encontrar alguém como ela,
saber que tudo é em vão,
porém os motivos são maiores
seria tão bom largar esse orgulho,
e suprir sua solidão.
Remendar esses retalhos,
e se fazer completo outra vez.
Completando seu coração.

— David Alves

Dedicado à: Marla Ingrid
Música (Retalhos): http://goo.gl/M0ATGE

quinta-feira, 23 de outubro de 2014



A cada passo, uma evolução;
A cada evolução, um aprendizado;
A cada aprendizado, uma vitória.

— David Alves

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Curtidas em redes sociais

Imagine se curtidas em redes sociais valessem dinheiro e você pudesse trocar pelo que quisesse ao caminhar pelo shopping, poderia comprar aquela tão bela bolsa da vitrine que custa os olhos da cara, ou então aquele mais novo Smartphone caríssimo.

Melhor ainda, imagine se fosse possível saciar a fome das pessoas com curtidas, boa parte dos problemas mundiais em relação à fome sumiriam. Vamos mais longe, imagine se cada curtida que você ganha equivalesse à um livro lido, você teria conhecimento de sobra.

Agora imagine se curtidas definisse alguém. Aquela garota que tem curtidas de sobra é a mais popular da cidade, já aquele menino é o mais bonito, mas aquela outra pobrezinha tem poucas, então a mesma não seria tão relevante assim. E ainda tem aquelas que passam necessidade, e mendigam curtidas, pois a necessidade é maior que orgulho.

O mundo seria um lugar bem melhor (ou não) para se viver se curtidas valessem alguma coisa, pena que as mesmas não valem nada, você não pode comprar nada com as mesmas, elas não vão saciar sua fome nem te tornar mais inteligente.

O mais impressionante de tudo isso é que muitas pessoas dão valor a algo tão fútil e banal apenas para inflar seu ego. Não me importa se você tem dez ou dez mil curtidas em determinado lugar, o que te define é o que você é, e não o que você tem, principalmente se o que você tem não vale ou serve para nada.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014








Deixa eu fluir,
Mas não me deixe ir.
Deixa eu florir
Seu dia,
E bobamente
Te fazer sorrir.


— David Alves

terça-feira, 14 de outubro de 2014

david alves mendes, escritor







Pequeno lugar,

Lugarzinho quente,
Repleto de memórias alheias.
Terra do meu pai

— David Alves